Pneus M + S

Pneu M+S é pneu de Inverno? Verdade ou Mito? Vamos desvendar.

Tá rolando um vídeo na internet dizendo que pneus com a marcação M+S são pneus de Inverno.

Vamos lá: A sigla M+S vem de mud + snow (que traduzindo significa “lama + neve”).

Mas isso não quer dizer que seja um pneu de inverno. A sigla é na verdade obrigação legal para que um pneu possa ser exportado/vendido na América do Norte e Europa. Essa sigla faz parte de um escopo técnico complexo presente numa espécie de manual das associações de fabricantes de pneus. Exige que a banda de rodagem tenha certas dimensões e estilos de sulco.

Na prática, o M+S significa que esse pneu possui condições mínimas aceitáveis de locomoção em situações de lama ou neve. No Brasil não é nada comum que haja neve, mas nos países onde há, de um dia pro outro o tempo vira e você pode ter que dirigir na neve com seus pneus de verão (nem que seja apenas pra chegar a uma loja de pneus e trocar seu conjunto por um pneu de neve mesmo).

Pneus com marcação M+S não são pneus de inverno, portanto, assim como também não são pneus de lama!

Pneus de inverno tem o famoso símbolo do cristal de gelo, e tem desenho completamente diferente dos desenhos de pneus que conhecemos no Brasil.

Existem 3 tipos de pneus, em se tratando de adequação climática: pneus de verão, pneus all season (todas as estações) e pneus de inverno. No Brasil, a maioria absoluta dos pneus à venda são pneus de verão, enquanto há uma parcela pequena de pneus All Season (por exemplo, o Pirelli Scorpion Verde All Season, que é inclusive fabricado no Brasil e é original de vários carros, como o Jeep Renegade), e nenhum pneu de inverno.

O único contato dos brasileiros com pneus de inverno ocorreram na época em que se importava pneus usados dos EUA e Europa para o Brasil, onde pessoas pegavam pneus no lixo lá para revendê-los aqui. Jamais se teve qualquer notícia de importação de pneus de inverno para o Brasil, até porque isso não faria sentido algum (pois custam mais caro).

Os pneus do vídeo são pneus All Season, e vieram para o Brasil como equipamento original do Ford Fusion. O modelo do vídeo (MXM4) são famosos justamente por esse tipo de problema (que se chama picoteamento da escultura de rodagem).

A Michelin alegou, na época, que a Ford não deveria ter importado veículos dos EUA com esse tipo de pneu. A gente entende que a Michelin tem toda a razão.

Mas qual é, então, o problema desse pneu? Por que ele apresenta esses arrancamentos?

Trata-se, na verdade, de um pneu do tipo Touring. O picoteamento deriva deste detalhe, e não do fato do pneu ser All Season, e muito menos de ele ter a marcação M+S.

Pneus Touring são pneus desenvolvidos para entregar as seguintes características: conforto, baixo ruído e alta quilometragem. O perfil de cliente é: viajante em longas distâncias, em estradas planas e bem conservadas (situação que quase não existe no Brasil). Esses pneus tem um desenho bem característico (bem conservador, quase sempre simétricos, índices de velocidade e carga mais baixos que o padrão da medida e treadwear geralmente mais alto).

No site da Michelin dos EUA você pode conferir tudo isso. Detalhe: lá eles oferecem nada menos que 80 mil quilômetros de garantia nesse pneu! (50 mil milhas).

https://www.michelinman.com/tire/michelin/pilot-mxm4

Pneus touring são raros no Brasil. Esse tipo de pneu não funciona por aqui. Nem a Michelin nem ninguém traz esse tipo de pneu pra cá. Ele também custa mais caro que um pneu normal, e só funciona bem em condições de rodagem específicas (especialmente qualidade das vias).

Mito desvendado. Próximo post: as listas coloridas nos pneus.